MUTT E JEFF NO CINEMA

November 11, 2016

A série de quadrinhos cômicos criada pelo cartunista Harry Conway (Bud) Fisher em 15 de novembro de 1907, começou a ser publicada em tiras diárias na página de esportes do jornal San Francisco Chronicle com o título de “Mr. A. Mutt Starts In To Play the Races”. O conceito das tiras diárias já havia sido estabelecido em A. Piker Clerk (1903) de Clare Briggs, mas foi com o sucesso de Mutt e Jeff que o formato se consolidaria.

Jeff e Mutt

Jeff e Mutt

Inicialmente, as anedotas foram criadas em torno de Mr. A. (Augustus) Mutt, um sujeito alto, magro e narigudo, fanático por corridas de cavalos, e este seu vício; porém este tema recorrente mudou quando, a partir de 27 de março de 1908, Fisher, já trabalhando para o San Francisco Examiner de William Randolph Hearst, incluiu a figura de Jeff (Edgar Horace Jeffries), um louco baixinho e careca, que se imaginava como o campeão de boxe James Jeffries. Mutt o conheceu em um hospício, para onde foi levado por suspeita de sua vontade de apostar em cavalos ter origem em algum distúrbio mental.

Mutt e seu criador Bud Fisher

Mutt e seu criador Bud Fisher

mutt-jeff-mr-amutt-starts-to-plaey-the-races

O novo personagem retornaria cada vez com mais frequência até passar a dividir o estrelato com o protagonista original. Além do contraste no que diz respeito ao aspecto físico, Mutt e Jeff se diferenciam pelo caráter: Mutt é um oportunista que passa a vida engendrando esquemas para enriquecer rapidamente; Jeff é o inocente estabanado, que faz soçobrar os planos do amigo. Ao final de cada plano fracassado, Jeff transforma-se em alvo da cólera de Mutt, recebendo socos, pontapés, e objetos jogados na sua cara. Juntos, eles se tornaram um arquétipo universal: o par que não combina bem.

 

Bud Fisher

Bud Fisher

O último episódio de A. Mutt desenhado por Fisher para o Chronicle é datado de 10 de dezembro de 1907; no dia seguinte, apareceu seu primeiro episódio para o Examiner. O Chronicle então contratou outro cartunista, Russel Westover, para continuar a série. Entretanto, antes de se transferir para o Examiner, Fisher teve o cuidado de registrar a tira em seu próprio nome, o que impediu o Chronicle de usar outro artista, sendo obrigado a cessar a publicação da série desenhada por Westover em 7 de junho de 1908.

Mutt e Jeff no San Francisco Chronicle

Mutt e Jeff no San Francisco Chronicle

A primeira designação formal “Mutt and Jeff” apareceu na coletânea pioneira da tira de Fisher, The Mutt and Jeff Cartoons, mas o título só foi usado regularmente quando Fisher deixou o jornal de Hearst e seu poderoso distribuidor Kings Feature Syndicate, e aderiu ao Wheeler Syndicate em 15 de setembro de 1915. Esta mudança ocasionou uma disputa judicial, que culminou na Suprema Côrte dos Estados Unidos, perante a qual Fisher obteve a confirmação do direito exclusivo de reproduzir seus personagens e a proteção legal contra imitações por parte de seus competidores. O primeiro Mutt and Jeff colorido na edição dos domingos surgiu depois que o Wheeler Syndicate o distribuiu de costa a costa a partir de 11 de agosto de 1918.

mutt-jeff-cartoons-1919

Desde então, Fisher afastou-se da elaboração diária das tiras, contentando-se em supervisionar o trabalho de seus auxiliaries, entre os quais se destacaram Ed Mack e Al Smith. A tira continuou com a assinatura de Fisher até o seu falecimento em 7 de dezembro de 1954. Daí em diante Al Smith passou a assinar. Ele continuou com o desenho de Mutt e Jeff até 1980, dois anos antes do encerramento da publicação da tira. George Breisacher foi o artista encarregado de desenhar os dois personagens nos dois  últimos anos de sua longa carreira na imprensa. Distribuidos depois pelo Bell Syndicate e em seguida pelo Bell-McClure Syndicate (até a sua fusão com o United Feature Syndicate), os quadrinhos de Mutt e Jeff foram perdendo aos poucos sua vitalidade imaginativa e sua popularidade a partir dos anos quarenta.

mutt-jeff-big-book-goog

mut-jeff-famous-funnies-capa

mutt-jeff-famous-funnies1

Além das tiras, Mutt e Jeff também foram publicados em coletâneas de reedições, inclusive duas em capa dura (v. g. Mutt and Jeff Big Book / 1926; Mutt and Jeff Big Book 2 / 1929) e em revistas em quadrinhos:  eles apareceram primeiramente na capa das revistas Famous Funnies, a Carnival of Comics / 1933 e Famous Funnies #1 / 1934, e foram vistos sucessivamente na All-American Comics, DC Comics, Popular Comics (da Dell Comics) e Harvey Comics (Mutt and Jeff Jones). Em 2007, a NBM publicou um volume com reedições, Forever Nuts: The Early Years of Mutt and Jeff.

mmut-jeff-all-american-comics

mutt-jeff-popular-comics

mutt-jerff-dell-ii-best

mutt-jeff-jokes-harveySurgiram também shows e musicais no teatro (v. g. Mutt and Jeff: A Musical Comedy Song Book / 1912; Mutt and Jeff Divorced / 1920) e até um balé e uma canção intitulada The Funny Paper Blues, que foi um sucesso em 1921.

mutt-jeff-divorced-teatro

Mutt e Jeff no teatro de revista americano

Mutt e Jeff  no teatro musicado americano

No Brasil, Mutt e Jeff apareceram através dos tempos nas revistas Tico-Tico, Suplemento Juvenil e O Juquinha, e em vários jornais até os anos oitenta (v. g.  Estado de São Paulo, Diário Carioca, Diário da Noite, Correio da Manhã, Última Hora) e, entre 1938 e 1943, em uma coleção (intitulada Biblioteca Mirim) de livros no formato 9×11,5 (também chamados de “tijolinhos”), inspirados nos Big Little Books americanos, e publicados pelo Grande Consórcio de Suplementos Nacionais de Adolfo Aizen. Nos anos setenta, Mutt e Jeff saíram também em livros / revistas da editora Saber e Artenova.

muujeff-o-juuquinha

captura-de-tela-2016-10-31-as-15-44-45

Mutt e Jeff no Correio da Manhã

Mutt e Jeff no Correio da Manhã

Coleção Mirim

Coleção Mirim

Um fato curioso que marcou a “nacionalização” de personagens estrangeiros n’O Tico-Tico foi a liberdade  em se incluir personagens  de uma série em outra de um autor diferente. Isso ocorreu com Mutt e Jeff, colocados ao lado do Chiquinho em aventuras desenhadas por artistas brasileiros.

Cena de filme curto ao vivo de Mutt e Jeff

Cenas de filme curto ao vivo de Mutt e Jeff

Cena de filme curto ao vivo de Mutt e Jeff

muttjeff-filme-de-alchristie

Em julho de 1911, durante a época do cinema mudo, Al Christie realizou, para  a Nestor Film Company  de David Horsley, filmes curtos de um rolo com ação ao vivo baseados nos quadrinhos de Mutt e Jeff. Os primeiros atores que interpretaram os dois famosos personagens foram Sam D. Drane (Mutt) e Gus Alexander (Jeff). Quando Alexander deixou a série, Christie contratou um outro ator baixinho, Bud Duncan, que assumiu os traços de Jeff em dois episódios antes do final da série.

Sam Drane e Gus Alexander

Sam Drane e Gus Alexander

O habitual no cinema mudo era introduzir entre os planos os diálogos escritos dos personagens, mas rompendo com esta norma, Horsley decidiu colocar os textos em uma faixa preta situada na parte inferior da tela, produzindo assim as primeiras legendas do cinema.

Entre 1913 e 1926, a Budd Fisher Film Corporation realizou ao todo 329 desenhos animados de Mutt e Jeff  (os primeiros com a Pathé Frères, distribuidos pela General Film Corporation) e os demais sozinha, com o estúdio Barré-Bower e / ou a Jefferson Corporation, que foram distribuídos sucessivamente pela Celebrated Players, Fox Film Corporation e Short Film Syndicate. Em 1916, Fisher uniu-se com o estúdio dos animadores  Raoul Barré e Charles Bowers. Barré saiu da Budd Fisher Corporation em 1918 e Bowers foi despedido em 1921.  A série continuou sob a marca da Jefferson Corporation, dirigida pelo animador Dick Friel. Alguns cartoons foram refilmados em 1930 no processo Kromocolor e relançados com efeitos sonoros e trilha musical, distribuidos pela Modern Film Sales Corporation.

captura-de-tela-2016-11-02-as-12-17-30

captura-de-tela-2016-10-31-as-18-54-06

Ao folhear jornais antigos, fiquei impressionado com a popularidade dos desenhos de Mutt e Jeff em nosso país. O público adorava os seus cartoons, que eram anunciados como “caricaturas animadas”, e o nome Mutt e Jeff foi dado a uma loja de brinquedos (Casa / Bazar Mutt e Jeff na rua do Ouvidor 162); serviu de pseudônimo dos autores das revuettes (revistinhas apresentadas nos espetáculos mistos de palco e tela) “Sacca-Rolhas”, “O Circo U-Ó-Chin-Ton e “Teia de Aranha”, todas com Alda Garrido, dos atores Alfredo Silva e Asdrubal Miranda (que, como compères, imitaram os personagens de Budd Fisher em “Esta Nêga Qué Me Dá”, uma revista dos Irmãos Quintiliano), e de dois cantores da Radio Sociedade Fluminense; suas figuras foram usadas na promoção dos brinquedos do Bazar Francês na Rua da Carioca 16, em palestra (Goulart de Andrade, reproduzindo um diálogo em que Mutt e Jeff discutem costumes cariocas e a psicologia das duas curiosas espécies humanas: a melindrosa e a almofadinha) e como  título de um livro de crônicas de Benjamin Costallat.

captura-de-tela-2016-11-01-as-23-47-26

captura-de-tela-2016-11-01-as-22-51-48

captura-de-tela-2016-11-01-as-22-43-33

captura-de-tela-2016-11-01-as-22-56-38Entre os desenhos animados de Mutt e Jeff, trazidos ao Brasil pela Fox, encontrei  estes  títulos: De Volta dos Balcãs – Caçadores de Feras – O Tesouro Enterrado – A História de um Porco – O Canhão 150 – O Salva Vidas – O Ocultismo – Barbeiro e Cabelereiro – Aquele Piano –  Os Vigilantes – Os Patinadores –  Investigação Frustrada – Com os Tanks ou Os Tanques – Restaurant à la Minute – O Dentista do Kaiser -Alarme de Ladrões – Caça aos Submarinos – Az e Valete – Salvando-se – Descobrindo um Espião – Eficiência – No Front – El Gran Mazzantini, Olé, Olé! – Aventuras Alpinas – Viagens – Dominando os Bolchevikis – Domando Leões – Rendez-vous com Theda Bara –

muttjeff-poster-com-theda-bara

O Novo Campeão – Negócio  e Acrobacia – Junta de Recrutamento – Sempre a Má-Sorte – Uma Viagem à Volta do Mundo em 9 dias – Salvando Fifi – Domesticando Cães – Panificação, Massas e Biscoitos – Amestrando Cachorros – Ondas e Mulheres Enfurecidas – Fenômenos de Barba – 80.000 Quilômetros com uma Lata de Gasolina – Caranguejo Canalha – Substituindo Tom Mix – A Idade da Pedra – Visões – Entre as Vacas ou Metidos com Vacas – Apanhando uma Herdeira – Assuntos de Teatro – O Seu a Seu Dono – Café Cantante – Salchicheiros – Figuras de Cera – Coice Bem Calculado – Pestes e Prediletos – Ria-se Menino – Luta de Sôcos – Advogado Admirável – Promessa da Professora – No Gélido Norte – Oeste e Leste – Canta o Teu Dó – Na Espanha – O Honesto Vendedor de Livros – Nem Tudo que Reluz é Ouro – Leões e Mais Leões – Santo de Casa não faz Milagres – Uma Rosa com outro Nome – Para Evitar Escândalos – Uma Viagem Confortável – O Crime de Mutt e seu Castigo – Cultivador de Rosquilhas – Por bem ou Por Mal – Fostes Injusto com a Nossa Nell – No País do Gelo ou A Terra do Gelo – Fabricante de Brinquedos – Os Lutadores – Em Greve – Detetive Particular – Pra Evitar Escândalos – Pescando ou Os Pescadores – Os Emprestadores – Espião de Hortelã – Chumbeiros – Na Suiça – Forradores – No Planeta Marte – Casa Mal Assombrada – Ingrediente Perigoso – Uma Tragédia Telefônica – Violino Desafinado – Concurso de Tango – Dança das Tremuras –

mutt-jeff-color-ii-modernscreencorpcaptura-de-tela-2016-11-02-as-12-06-16

Caipiras e Caiporas – As Regatas – Solfa Musical – Elas, Sempre Elas – O Dentista Dengoso – Almas do Outro Mundo – O Preço de um Bom Copeiro – Eles Sempre Eles – Jogo da Bola – Uma Luta de Jeff – Lar, Meu Doce Lar – Água Maravilhosa – Corrida de Bicicleta – Jóquei Honesto – Contra Bandidos – Novas da Semana – Belo Modelo – Instrutores Musicais – Café Bohemio – Reino d’Angola – Jeff, o Terrível – Cantorias – Napoleão – Deixando de Tolices – Esfomeados – A Loja de Alfaiate – Vaqueiros – Bolos Desfolhados – Carestia de Vida – Tônico para Cabelo – Fazendeiro Eficiente – Salvação Épica – Cleopatra – Comércio Bolchevista – Licor Endiabrado – Os Políticos – Desenhistas – Pinta Identificadora – Véspera de Natal – Touradas – O Pequeno Índio – Scherlok Marokian – Fábrica de Cola-Tudo – Lição Severa – Chá Frio – Idéia de Loucos ou Idéia de Doido – Caçadores de Leões – Descanço Obrigatório – Pássaro Raro – Ventríloquos – Hipnotizadores – Norte Longínquo – Colheira de Côcos – Viajantes Originais – Leiteiros – Naturalistas – Bomba Infernal – Embriagando Elefantes – Limpador Mecânico – Casco de Tartaruga – Manancial – Socorro! Um Urso – Uma Idéia Chocante – Urubús Espantalhos – Nos Sertões Africanos – Funcionários Postais – Passeio de Auto – As Ninfas – Pintores Desastrados – Os Forçados – No Celeste Império – Corrida dos Diabos – Grande Mistério – Jogo de Boxe – Mastodonte -Antropófagos – Uma Boneca Roubada – Descontentes – Vinho de Maçãs – O Trem dos Demônios – Noite de Natal – Aparador de Cabelos – Casório – Fotógrafos – Viva o Rei – Dedo Colossal – Atoleiro – Um Caso Evidente – O Caixa – Bolsas de Kangurús – A Vingança de Jeff – O Concerto de Jeff – Águas Encantadas – Na Escócia – Alguma Água, Hoje? – Pescarias – Salsicheiros – Salto Mortal – Os Archeiros – Martírios de um Perú – O Pato Mágico – Fazendo Goma – Pelas Alturas – Ginásticos – O Algodoal – Má Situação.

 

 

 

 

 

 

,

 

 

 

 

 

 

2 Responses to “MUTT E JEFF NO CINEMA”

  1. Caro Prof., este Post realmente me emocionou com grandes recordações e pela precisão das informações, além da profusão de fotos raras.
    Estou muito agradecido por ter a possibilidade de rever tudo isto.

  2. Prezado José Maria. Se quiser enriquecer meu artigo com mais informações sobre o assunto que você parece conhecer profundamente, fique a vontade.

Leave a Reply